5 personagens que foram escancaradamente baseadas em pessoas reais

Algumas pessoas são realmente abençoadas e conseguem inspiração para criar qualquer tipo de personagem. Stan Lee está ai como prova.

Mas, de onde vem essa inspiração? Será que essas mentes são tão brilhantes que tem um universo a parte em suas mentes? Veja 5 personagens que foram inspirados em pessoas reais.

 

Leia também:

5 Personagens que, você não sabia mas, são baseados em pessoas reais

Super Heróis, de onde veio a inspiração para cria-los

 

 

 

5. Severus Snape

Todo mundo conhece, nem que seja só de vista, Severus Snape.

Snape faz parte do universo de Harry Potter, ele é o professor que pega sempre no pé de Harry. É, aparentemente, um inimigo do bruxinho, mas que no final da história, SPOILER, é o grande salvador de Harry.

ProfessorSnape

 

A inspiração

A escritora JK Rowling inspirou-se em seu próprio professor de química John Nettleship para criar o Professor Snape. Nettleship era sempre mal encarado e gostava de implicar com os estudantes, especialmente alunos brilhantes, que no caso era Rowling. A aparência física também foi transportada para o professor Snape.

JohnNettleship

 

 

4. O nazista da sopa

Essa nova geração pode não conhecer o bordão “Sem sopa pra você!”. Esse foi um slogan usado por um personagem de Seinfeld, conhecido como “O nazista da sopa”. Um cara que vendia sopa, e forçava os clientes a aderirem a um rigoroso conjunto de regras arbitrárias estabelecido por ele. Caso fosse questionado, o cliente ficava sem a sopa.

NoSoupForYou

A inspiração

O nazista da sopa foi inspirado em Al Yeganeh, fornecedor de sopa de New York City. Assim como na série, suas sopas eram conhecidas por sua excelente qualidade, mas Yeganeh também era famoso pela maneira como tratava seus clientes. Em vez de chamá-lo de nazista, as pessoas o chamavam de terrorista, por ele ser iraniano.

AlYeganeh

 

Quando alguns membros do elenco e escritores de Seinfeld foram para o restaurante após o episódio ter ido ao ar, Yeganeh afirmou que o tal episódio tinha acabado com sua vida. Naturalmente, Jerry Seinfeld deu uma desculpa sarcástica e sincera para Yeganeh, foi quando Yeganeh gritou “Sem sopa pra você!” para Seinfeld e o chutou para fora do restaurante, mas talvez tenha sido tudo um belo jogo de marketing, pois hoje ele tem franquias em sete estados.

 

 

3. Moe Szyslak

O velho Moe não precisa de apresentação, a menos que você viva dentro de uma Matrix.

Moe

 

A inspiração

O verdadeiro Moe era um ex-pugilista chamado Louis “Red” Deutsch, dono de um bar em Jersey City que acabou ficando famoso por cair em trotes telefônicos.

LouisDeutsch
Mas quando Matt Groening criou o personagem Moe Szyslak, não era exatamente o próprio “Red” que ele tinha em mente, mas sim sua voz. Mais especificamente, gravações dele profanando insultos, palavrões e ameaças de morte gravadas por trotes. Jim Davidson e John Elmo, eram dois punks dos anos 70 que não tinham nada melhor para fazer a não ser ligar para bares locais e passar uns trotes.

A maioria dos bartenders apenas desligava o telefone, mas Red sempre caia nas brincadeiras. Quando descobria que estava sendo tratado como idiota, ele começava uma série de insultos hilários. As gravações foram tão engraçadas que os dois amigos fizeram cópias e divulgaram por todo o país, tornando-se assim um viral. O próprio Groening admitiu que era fan dos trotes Tube Bar.

 

 

2. Funky Flashman

Funky Flashman é, provavelmente, o maior babaca que o mundo dos quadrinhos já viu. Ele não tem nenhum poder, nenhum talento e nenhuma integridade.

FunkyFlashman

 

Entre “seus feitos”, Flashman abriu uma loja em Metropolis chamada Super Store, onde fez milhões utilizando a imagem de super-herois como Superman e Batman sem a permissão deles, com a desculpa de que super-heróis são figuras públicas.

 

A inspiração

O desagradável, faminto de dinheiro e vigarista Funky Flashman foi uma grande caricatura de seu, na época, desafeto, ex-colaborador e chefe Stan Lee.

StanLee
A história de Kirby e Lee começa ainda na década de 1940, quando foi comprovado que Kirby foi co-criador do Capitão América, enquanto Lee era apenas o garoto que enchia os tinteiros. Com o passar dos anos, Lee subiu na MARVEL Comics e se tornou escritor e editor, enquanto Kirby, apos brigas, saiu da MARVEL e foi trabalhar na DC Comics. Sua reputação era sólida, mas sua situação financeira não.

No início da década de 1960, ele volta para a MARVEL e começa a trabalhar com super-heróis novamente. Entre 1958 e 1970, a dupla trabalhou em “O Quarteto Fantástico”, “Thor”, “Os X-Men”, “O Incrível Hulk” e “Homem de Ferro”. Esses são apenas algumas das criações deles. Muitas vezes Lee apenas entregava uma única folha de papel com pontos da trama, e Kirby e outros colaboradores faziam o resto. Lee e Kirby pareciam fazer uma boa dupla, uma espécie de Lennon e McCartney dos quadrinhos.

No entanto, Lee é que foi creditado como criador de todos os super-heróis, e não Kirby. Dai a ideia da loja de Flashman, utilizando a imagem dos super-heróis para ganhar dinheiro.

 

 

1. Charles Foster Kane

Citizen Kane, apontado pelos críticos de cinema como o maior filme de todos os tempos. Charles Foster Kane, interpretado por Orson Welles, é um homem de origens humildes cujo dinheiro e fama o transformaram em um homem velho, amargo e isolado do resto do mundo em seu enorme castelo.

CharlesFosterKane

 

A inspiração

Charles Foster Kane foi inspirado no magnata da publicação William Randolph Hearst. Embora Welles não achasse isso, as semelhanças entre eles são gritantes.

WilliamRandolphHearst
Para quem não conhece o filme e o magnata real, aqui estão algumas das semelhanças escancaradas:

  • Ambos vieram de famílias que fizeram riqueza da mineração.
  • Ambos tinham em seu currículo: mansões, antiguidades, artes e mulheres.
  • Ambos falharam em suas propostas para um cargo político.
  • Ambos tiveram uma showgirl por amante, e ambos usavam suas publicações para lançar elogios.

Hearst era velho, rico e poderoso. Ele usou sua influência para intimidar cinemas que fossem exibir o filme, ameaçando bani-los de publicidade em seus jornais. O resultado disso foi o fracasso de bilheteria. O filme foi literalmente vaiado a cada vez que era mencionado em prêmios em 1942. E foi assim durante 15 anos, até que o mundo percebeu que tudo não passava de uma companha de difamação da mídia.
O que podemos concluir é que a inspiração pode vir de qualquer coisa, a qualquer momento.
Não é apenas fruto da imaginação de alguns, a semente vem de algo ou alguém. Então, sempre que tiver uma ideia revolucionária, anote logo, pois dali 5 minutos você vai esquecer dela e nunca mais vai lembrar.

 

FONTE: Cracker

Você pode gostar...

Por favor, não saia ainda!
Caso tenha chegado aqui por uma pesquisa do Google e gostou da nossa matéria. Deixe seu email na caixinha abaixo para receber gratuitamente nossos feeds diretamente na sua caixa de entrada.
Obrigado por se inscrever. Você deve confirmar seu endereço de e-mail. Por favor, verifique seu e-mail e siga as instruções.
Nós respeitamos sua privacidade. Não divulgaremos suas informações pra ninguém!
Vai sair mesmo? Que pena. :-(
×
×
WordPress Popup
Assine a nossa newsletter
Deixe seu e-mail gratuitamente para receber nossas atualizações sobre as últimas notícias do site!
Não, obrigado
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Vai fechar mesmo?
×
×
WordPress Popup